segunda-feira, outubro 06, 2008

Ouvi Dizer

Diz-lhe que eu não vou

Fico aqui, no lugar do meu pensamento.
Mente-corpo inofuscável.
Ainda que os sentidos sejam por vezes uma tortura.
Outras, prazer imenso no terno areal que me cinge, imensurável, as profundezas.

Derradeiro e sempre intenso na vertigem. Dos sentidos
e do estar mais interno - uma tortura portanto.

O coração acelerado não tem dó. Só cor.
Pungente e tingida na ferida indolor. E que é imune.

São tudo máscaras doridas sobre movimentos ternos.
Não fosse o tempo a escorregar-me nas mãos
quando as aperto aqui no meio do gozo.

1 comentário:

materials disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.